Diferença Entre Marketing Político e Marketing Eleitoral

Veja neste artigo qual a diferença entre marketing político e marketing eleitoral, e de que forma esse posicionamento afeta as estratégias de comunicação usadas nas duas situações.

Qual a diferença entre marketing político e marketing eleitoral

Não saber a diferença entre o marketing político e marketing eleitoral tem custado a muita gente valiosos votos que podem decidir uma eleição.

Além disso, ignorar a diferença entre estes dois conceitos também aumenta sensivelmente o custo das campanhas.

Não estamos falando apenas de uma questão de nomenclatura. A diferença entre marketing político e marketing eleitoral envolve questões como estratégia, conteúdo e muito mais.

Por isso, vamos discutir neste artigo as características de cada uma dessas dimensões do marketing voltado para ações políticas.

O que é Marketing Político?

Para deixarmos bem claro qual a diferença entre marketing político e marketing eleitoral, vamos começar por definir o primeiro.

O Marketing Político, ou marketing de governança, como também é conhecido, é composto por um conjunto de ações que visam divulgar as ações de um detentor de cargo eletivo durante a duração do seu mandato, criando uma situação de comunicação política.

O Marketing Político é composto de ações permanentes com o objetivo de criar junto ao público, uma imagem que será usada tanto em futuras disputas eleitorais, como também em situações em que o apoio popular é necessário para se atingir um determinado objetivo político ou social, como na propositura de novas leis ou reforma da legislação existente, por exemplo.

Marketing político é o segmento específico dentro da comunicação mercadológica voltada para o ambiente político e ou eleitoral, que visa estreitar a relação de expectativa de um determinado grupo de pessoas em relação às questões que envolvem seu cotidiano e a materialização da mesma em um candidato, um governo, um partido ou um grupo político. – Wikipédia

O Marketing Político é uma estratégia de longo prazo, que tem como objetivo principal a criação e divulgação de uma marca pessoal que será a base das futuras ações.

A função desta estratégia apresentar realizações e propostas, além de adequar o detentor de cargo eletivo ou postulante, ao seu eleitorado em potencial, conquistando mais votas para a sua base.

O objetivo em um primeiro momento compatibilizar o discursos com os anseios do eleitorado e tornar a pessoa conhecida de um número cada vez maior de eleitores na sua área de influência, de forma a conquistar o apoio destes eleitores para sua ações políticas e eleitorais.

O marketing político precisa ser contínuo e por isso, principalmente nos dias de hoje, quando a informação domina a sociedade, é preciso ter uma equipe constantemente cuidando desse aspecto da vida pública.

Entre os objetivos e características do marketing político, devemos ressaltar:

    • Criação de uma imagem, um trabalho de branding do detentor de cargo político, suas propostas e realizações;
    • Comunicação contínua com os eleitores de forma a reforçar laços e conquistar novos simpatizantes para campanhas eleitorais futuras;
    • Uma estratégia de longo prazo que ao longo do seu desenvolvimento ajuda a entender melhor o eleitorado.

Aqui se percebe nitidamente a diferença entre uma estratégia de marketing político e o marketing eleitoral. O marketing político é contínuo, enquanto o marketing eleitoral é focado em um determinado espaço de tempo.

Diferença entre marketing político e marketing eleitoral

O que é Marketing Eleitoral

O Marketing Eleitoral, diferentemente do marketing político puro e simples, tem como foco, única e exclusivamente as ações de comunicação e divulgação voltadas para um determinado pleito.

É uma estratégia de curto prazo e objetivo muito bem definido, e portanto, muito mais fácil de ser analisada e mensurada, do ponto de vista do marketing digital.

Neste segundo caso, a Wikipédia define o Marketing Eleitoral como um “conjunto de técnicas que visam tornar um candidato a cargo público conhecido e aceito no período eleitoral, através de suas propostas e projetos.”

O marketing eleitoral não pode estar dissociado do marketing político, pois um complementa o outro, tanto no período pré eleitoral quanto pós.

A história do marketing político mostra que os grandes estrategistas alinham as duas ações buscando uma sinergia entre elas.

Entre os objetivos e características do marketing eleitoral, devemos ressaltar:

    • Estratégia de marketing que visa exclusivamente a eleição para um determinado cargo público;
    • Seu foco são ações de marketing e comunicação e serem executadas durante o período eleitoral;
    • Por definição é uma estratégia de curto prazo que termina no dia das eleições, podendo se estender um pouco para a fase de agradecimentos e manutenção de laços.

Um dos grandes erros de muitos políticos brasileiros é, ao final das eleições ignorarem as conquistas que tiveram durante o período eleitoral, para depois tentar retomá-lo nas próximas eleições.

Basicamente, a diferença entre marketing político e marketing eleitoral está no objetivo e horizonte temporal, que é um dos principais fatores a serem considerados na hora de se criar uma estratégia de marketing eleitoral nas redes sociais.

Diferenças entre marketing político e marketing eleitoral

Marketing político ou eleitoral ditando as estratégias?

A diferença entre o marketing político e marketing eleitoral impacta seriamente as estratégias adotadas nas duas situações e também as formas de se mensurar seus resultados.

No caso do marketing político, ou marketing de governança, o foco é o Branding, ou seja a consolidação de uma marca, seja ela pessoal como no caso dos detentores de cargos públicos ou institucional, como no caso de partidos.

A grande diferença entre marketing político e marketing eleitoral está justamente ai. Como no marketing político o objetivo é o Branding, a verificação de sua eficácia é muito mais subjetiva.

No caso do marketing eleitoral, existe uma “meta de conversão” muito clara para a campanha eleitoral: a eleição do candidato, bem mais palpável e facilmente verificada.

Por isso, o marketing eleitoral exige estratégias que sejam mais pautadas por métricas e KPIs, quando podemos constatar numericamente se as ações implementadas estão surtindo o efeito desejado ou não.

Agora que você já sabe a diferença entre marketing político e marketing eleitoral, o que acha de rever suas estratégias e adaptá-las em função de seus objetivos? Mantenha-se atualizado sobre o marketing político e eleitoral, assinando a nossa Newsletter.

Por Alberto Valle, diretor e Instrutor da Academia do Marketing

Artigos Relacionados

2 COMENTÁRIOS

  1. Muito boa a sua explicação sobre a diferença entre marketing político e marketing eleitoral. Acredito que ainda exista muita gente que faça confusão entre os dois e suas estratégias específicas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Marketing Político

SEO no Marketing Político Digital

SEO no Marketing Político Digital Acredite, mas fazer SEO em marketing político é possível sem que com isso você acabe ferindo a ferir a legislação...

Mais Lidos em Marketing Político

Últimas Publicações

Buscar no Site